Treinamento de INJEÇÃO ELETRÔNICA DIESEL COMMON RAIL para Veículos leves, Vans, Veículos médios, Veículos pesados, Ônibus, Motores náuticos e Embarcações.

Este treinamento tem o objetivo de ensinar os princípios gerais dos sistemas de injeção eletrônica diesel COMMON RAIL, a partir de uma metodologia geral, baseado no funcionamento dos diversos componentes, na análise e interpretação do esquema elétrico, as possibilidades de falhas, como o sistema reage, os valores de testes de cada componente, com falhas presentes que tipo de comportamento o motor apresenta, onde o participante irá aprender a diagnosticar falhas que poderão ocorrer nos sensores, atuadores de controle, chicotes elétricos ou unidades de comando.

No decorrer do treinamento será explanada a técnica de funcionamento de todos os sensores e atuadores existentes nos mais diversos sistemas de injeção eletrônica diesel COMMON RAIL, com o constante uso do multímetro para medições destes componentes, que é ferramenta importantíssima para testes no sistema, e amplo espectro do USO DO OSCILOSCÓPIO em medições no sistema de injeção eletrônica, com parte prática em veículos com sistema COMMON RAIL.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

No âmbito do treinamento veremos TODAS as peças descritas no índice, para demonstração, desmontagem e montagem, com simulação REAL de trabalho em bancada e posterior medições no veiculo.

A base técnica do treinamento será sobre a ELETROELETRÔNICA do sistema de controle do motor, NÃO ABORDAREMOS reparação de BOMBAS DE ALTA PRESSÃO e INJETORES DIESEL COMMON RAIL (devido a muitas não terem peças originais para reposição), mas mesmo assim possuímos para demonstração, desmontagem e montagem (com o intuito de adquirir o devido conhecimento):

  • Todos os sensores usados no sistema COMMON RAIL;

  • Bombas BOSCH CP1, CP1H, CP2, CP3, DENSO HP3 e SIEMENS DCP1;

  • Válvulas de controle de pressão DRV, MPROP, SCV, PCV e VCV;

  • Vários injetores CRIN e CRIP.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Cada participante receberá um manual técnico com 420 páginas de informação técnica do sistema (o mais completo manual técnico com este contexto na América do Sul).

Este treinamento TEM RECONHECIMENTO como QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL, onde será emitido CERTIFICADO DE CONCLUSÃO, para 100% de presença no treinamento.

Conteúdo do treinamento

Sistema eletrônico de injeção de combustível diesel COMMON RAIL

Princípio de funcionamento

Componentes de sistemas de controle eletrônico

Sensor DUPLO de posição do pedal de aceleração do motor PPS

Testes no sensor PPS duplo(MBB Sprinter 311/313/413 CDi)

Sinal do sensor PPS analisado com o osciloscópio

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sensor SIMPLES de posição do pedal de aceleração do motor PPS

Testes no sensor de posição do pedal de acelerador (FORD F250 MaxPower 3.9)

Sinal do sensor PPS analisado com o osciloscópio

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sensor de temperatura do motor ECT

Testes no sensor de temperatura do motor na UCE do motor (GM S10 2.8 Turbo)

Sinal do sensor ECT analisado com o osciloscópio

 

 

 

 

 

 

 

 

Sensores de pressão de turbocompressor de ar PAT

Testes no sensor de pressão do turbocompressor (VW Delivery 5.140e)

Sinal do sensor PAT analisado com o osciloscópio

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sensor de pressão do tubo distribuidor de combustível (sistemas COMMON RAIL)

Testes no sensor de pressão do Rail (Ford Cargo 1722e)

Imagens do sensor de pressão do rail visualizados com o osciloscópio

 

 

 

 

 

 

 

 

Sensores de massa de ar analógicos MAF

Testes no sensor de massa de ar MAF (Toyota HILUX 3.0)

Imagens do sensor MAF visualizado com o osciloscópio

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sensores de massa de ar digitais MAF

Testes no sensor de massa de ar digital (Fiat Ducato 2.3 Multijet)

Imagens do sensor MAF visualizado com o osciloscópio

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sensores de rotação do motor por efeito indutivo CKP

Gráfico do sensor de RPM x sensor de FASE (motor CUMMINS ISB4)

Gráfico do sensor de RPM x sensor de FASE (TOYOTA Hilux 2.5 e 3.0)

Gráfico do sensor de RPM (indutivo) x sensor de FASE (HALL) GM S10 TurboElectronic 2.8

Testes no sensor de rotação do motor

Imagens do sensor de rotação visualizado com o osciloscópio

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sensores de rotação do motor e fase de comando por efeito Hall

Testes no sensor Hall (Ford RANGER 3.0)

Gráfico do sensor de RPM (indutivo) x sensor de FASE (HALL) GM S10 TurboElectronic 2.8

Imagens do sensor Hall visualizado com o osciloscópio

Teste do velocímetro do painel de instrumentos Toyota HILUX (sensor de velocidade Hall)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Bomba alimentadora de alta pressão CP1

Diagrama da bomba de pressão CP1

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Válvula de controle de pressão de combustível de alta pressão DRV

Sinal PWM da válvula DRV

Fases de funcionamento do atuador de pressão.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Bomba alimentadora de alta pressão CP3

Diagrama do circuito interno da bomba alimentadora de alta pressão CP3

Válvula de sobre-fluxo KUV

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Válvula de controle de vazão de combustível de baixa pressão (válvula MPROP)

Sinal PWM da válvula MPROP

Fases de funcionamento do atuador de pressão.

Aumento da pressão controlado pela MPROP

Diminuição da pressão controlado pela MPROP

Bomba alimentadora de alta pressão DENSO HP3

Circuito interno da bomba, pistões e válvula de pressão

Válvula de controle de sucção de combustível (SCV)

Sinal PWM da válvula SCV

Fases de funcionamento do atuador de pressão.

Aumento da pressão controlado pela SCV

Diminuição da pressão controlado pela SCV

Bomba alimentadora de alta pressão SIEMENS DCP

Circuito interno da bomba de alta pressão SIEMENS

Válvula de controle de vazão de combustível (VCV)

Sinal PWM da válvula VCV

Fases de funcionamento do atuador de vazão

Válvula de controle de alta pressão de combustível (válvula PCV) da bomba SIEMENS DCP

Sinal PWM da válvula PCV

Fases de funcionamento do atuador de pressão.

Injetores diesel Common Rail (CRI)

Injetor CRIP

Injetor CRIN

Falhas comuns de sistemas de injeção diesel COMMON RAIL

Códigos de falhas protocolo OBD-II diesel

Este treinamento dará embasamento técnico para os veículos adiante descritos

 

  • AGRALE

  • BUSSCAR (Ônibus)

  • CASE (Construção)

  • CATERPILLAR (Construção)

  • CHEVROLET

  • CITROËN

  • COMIL (Ônibus)

  • DOOSAN (Máquinas)

  • DYNAPAC (Máquinas)

  • DODGE

  • FIAT

  • FORD

  • HYSTER (Máquinas)

  • HYUNDAI (Máquinas)

  • JCB (Máquinas)

  • JEEP

  • KIA

  • IVECO

  • IVECO (Motores náuticos)

  • KOMATSU (Máquinas)

  • LAND ROVER

  • LOMBARDINI (Náuticos)

  • MAHINDRA

  • MARCOPOLO

  • MERCEDES BENZ

  • MERCRUISER-CUMMINS

  • MITSUBISHI

  • NISSAN

  • NEW HOLLAND

  • PEUGEOT

  • RENAULT

  • SSANGYONG

  • SUZUKI

  • TEREX (Construção)

  • TOYOTA

  • TROLLER

  • VALTRA (Maquinas)

  • VOLVO

  • VOLVO (Maquinas)

  • VOLKSWAGEN

  • YALE (Maquinas)

© 2018 Flávio Xavier - Isaias Manica Designer